Brasil tem carência de mão de obra qualificada

Brasil tem carência de mão de obra qualificada

Tempo de leitura: 1 minuto

Mesmo com o desemprego no Brasil ter alcançado a casa de mais de 14 milhões de brasileiros, por incrível que pareça inúmeras vagas não são preenchidas por falta de mão de obra qualificada entre os brasileiros. Segundo dados da CNI (Confederação Nacional da Indústria), metade das indústrias brasileiras encontram dificuldades para contratar profissionais capacitados, principalmente para cargos de produção. Também segundo análise da entidade, o maior desafio está na admissão de operadores, 96%, e técnicos, 90%.

Contudo, a questão é capaz de se tornar mais crítica conforme aumento no ritmo da economia do país, o que pode vir a afetar ainda mais fortemente a produtividade e competitividade no país. Diante disso, a CNI apontou a importância da qualificação e requalificação do trabalhador, priorizando a educação profissionalizante.

É essencial que se dê atenção ao fato de que no Brasil somente 9,7% das matrículas do ensino médico estão ligadas à educação profissional. Percentual infinitamente abaixo de países como Portugal, Dinamarca, Alemanha e França, os quais o índice chega a 40%. Já na Finlândia e Áustria esse número salta para 70%.