China proíbe transações com criptomoedas no país

China proíbe transações com criptomoedas no país

Tempo de leitura: 1 minuto

Ao intensificar a repressão ao comércio de criptomoedas no país, a China passou a considerar como “atividade ilegal” o comércio de bitcoins e outras moedas virtuais. Assim, está proibida a mineração de criptomoedas em todo o país. Instituições financeiras, empresas de pagamento e de internet também estão proibidas de facilitar as operações com criptomoedas. As informações são do Valor Econômico

O Banco Popular da China informou que todas as transações com criptomoedas são ilegais, reforçando a linha dura adotada pelo governo chinês. Outras dez agências governamentais assinaram comunicado emitido nesta quinta-feira a respeito das novas ‘duras’ medidas para conter o comércio de criptoativos. Com a informação, a cotação da bitcoin caiu 5%. A decisão teria como objetivo manter a segurança nacional e a estabilidade social, segundo o comunicado. Em maio, a cúpula do governo chinês prometeu acabar com a mineração de bitcoin e as operações com a moeda, como parte dos esforços para reduzir riscos financeiros.

Segundo o governo, as criptomoedas não devem circular em mercados como moedas tradicionais e que agências de câmbio internacionais estão proibidas de fornecer serviços para investidores chineses via internet. O país já havia endurecido suas regras sobre o comércio das criptos. Em junho, por exemplo, o Banco Central chinês fechou uma empresa de software sob suspeita de estar envolvida em transações com criptomoedas, e alertou contra qualquer ajuda que seja fornecida a essas sociedades vinculadas às moedas virtuais.

Fonte: Portal Yahoo Finanças