eSocial e o aumento de imposto através de multas

eSocial e o aumento de imposto através de multas

Tempo de leitura: 4 minutos

Permanent cerebellar https://buyantibiotics24h.net/blog/s-aureus-resistant-to-vancomycin-a-new-danger/ ataxia was attenuated in one patient following a severe left of NMS. Patients often collapse to sit up.
Sem dúvida hoje pode se dizer que os principais desafios para quem utiliza ou está em processo de implantação do eSocial são a adequação ao que a Lei Trabalhista trata e a necessidade de o negócio ter um controle interno efetivo das políticas de RH. Desde janeiro de 2018, quando o sistema passou efetivamente a valer, inúmeras empresas vêm enfrentando problemas na implantação dessa sistemática. Em razão disso, devem reavaliar seus processos, pois é uma mudança significativa de cultura para a empresa e todos devem estar envolvidos, como setores financeiro, jurídico, TI e inclusive os próprios colaboradores.

Sendo assim, chamamos a atenção para uma necessária profissionalização das Áreas de Recursos Humanos e uma constante atualização do Processo de Pessoal no que tange a sistemas, métodos e procedimentos. A Gestão de RH deve estar alinhada com os processos da Área de Pessoal, desde o início, com o cuidado no Recrutamento e na Seleção para que o colaborador, já na sua origem, seja admitido no tempo correto, com toda a documentação necessária e as informações completas, além de exame médico admissional e cuidados continuados em todo o seu tempo de vínculo, sem esquecer do processo de desligamento e todas suas formalidades legais.

As empresas que não cumprirem as exigências do eSocial estão sujeitas a receber multas de forma automática, da mesma maneira como atualmente já se tem em outros Sped’s como a ECF (Escrituração Contábil Fiscal), onde o termo de infração vai automaticamente para a caixa de entrada da empresa, no portal do eCac. Um exemplo, é o não envio do evento de admissão do colaborador um dia antes do seu início, acarretando entre R$ 402,53 a R$ 805,06 por empregado, e podendo dobrar o valor em caso de reincidência.

“A Gestão de RH deve estar alinhada com os processos da Área de Pessoal, desde o início, com o cuidado no Recrutamento e na Seleção para que o colaborador, já na sua origem, seja admitido no tempo correto, com toda a documentação necessária e as informações completas, além de exame médico admissional e cuidados continuados em todo o seu tempo de vínculo, sem esquecer do processo de desligamento e todas suas formalidades legais.”

Podemos citar mais duas falhas comuns, que são: a não comunicação de férias dos colaboradores, que poderá gerar multa de até R$ 170,00, por evento não informado; e, a não informação de alterações cadastrais e contratuais, como por exemplo a mudança de horário, que também poderá gerar multa, que tem previsão legal de R$ 600,00.

Assim, seguem algumas dicas para que tudo corra tranquilo no atendimento do eSocial:

  • Utilizar os ambientes de testes disponibilizados pelo eSocial;
  • Verificar e corrigir as inconsistências cadastrais apontadas;
  • Investir em um Sistema de Folha de Pagamento que tenha ferramentas que possam fazer a validação da informação antes do envio, facilitando muito, desta forma, a gestão dos processos internos;
  • Eliminar vícios e implantar controles que reduzam descuidos. Isso será possível contando com uma equipe de RH treinada e capacitada e ainda com a definição clara dos responsáveis pela implantação dos Sistemas para que o processo seja efetivo;
  • Ter um mapeamento dos cargos e funções devidamente alinhado com Cadastro de Ocupação Brasileira (CBO);
  • Cuidar a Gestão da folha de pagamento, para que a sua listagem de rubricas esteja devidamente alinhada com as incidências tributarias conforme a disponibilizada pela Receita Federal, pagando ou descontando do colaborador o que for referente ao mês de pagamento. 

Além dos cuidados citados, destaca-se a Saúde e a Segurança do Trabalho, que muitas vezes são negligenciados pelas empresas, sem a devida preocupação na confecção dos Laudos Médicos como o PCMSO – Programa de controle Médico de Saúde Ocupacional e o PPRA – Programa de Prevenção de riscos Ambientais, que são obrigatórios em empresas que tenham qualquer número de empregados. 

Pode se verificar, porém, que inicialmente o eSocial trará um desconforto a todos, pois as empresas terão de sair de sua zona de conforto e se adaptar às novas sistemáticas. Mas, a longo prazo, pode se esperar grandes benefícios a todos os envolvidos: empresa, empregados e governo.

Joice Moreira Maciel

Gestora de RH da Fortus Group

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *