Pesquisa indica que empresas que apoiam processos sustentáveis têm 55% da preferência de compra entre os entrevistados

Pesquisa indica que empresas que apoiam processos sustentáveis têm 55% da preferência de compra entre os entrevistados

Tempo de leitura: 3 minutos

Quando o assunto é sustentabilidade empresarial, os olhares se voltam para organizações que pensam e aplicam ações que vão beneficiar não só o seu negócio, como também o ecossistema em que está inserida. Uma pesquisa da Opinion Box, registra que 33% dos entrevistados acham a sustentabilidade de uma empresa um fator muito importante na hora de comprar um produto ou serviço. Além disso, 55% dos respondentes afirmam dar preferência às marcas sustentáveis.

Logo, é nesse processo que o RH pode ajudar. Ações de sustentabilidade e muitas outras passaram a ser pautas importantes e que podem ser implementadas diretamente pela área de Recursos Humanos para promover empresas mais conscientes socialmente. Assim, é importante frisar que uma abordagem mais sustentável, partindo da diretoria e se e se caminhando para os demais setores, precisa estar cada vez mais enraizada no negócio.

Contudo, deve ser parte da estratégia da organização e cabe ao RH mobilizar e engajar os colaboradores por meio de ações voltadas para o tema. Tudo isso de forma muito bem pensada em um foco maior: proporcionar boas práticas para os funcionários dentro e fora do ambiente de trabalho.

Entre as práticas que podem ser estimuladas, é possível pensar em saídas de mobilidade urbana, como por exemplo a migração de alguns colaboradores para o home office e o investimento em treinamentos para as lideranças com o tema da sustentabilidade. Além disso, a promoção de ações colaborativas e recompensas internas para engajar o público e fomentar o uso consciente de alguns recursos também entram no escopo de ações.

Outro ponto a ser destacado é que o RH, por meio da aplicação destas práticas, deve também se atentar ao acompanhamento desses resultados. Para medir e otimizar o desempenho das ações, a área de recursos humanos pode estabelecer indicadores que vão apontar se cada projeto está sendo eficiente ou não.

A sustentabilidade dentro de uma organização geralmente é alcançada a médio e longo prazo. Ou seja, mesmo com a ausência de resultados imediatos, é importante que a empresa esteja ciente disso para que não interrompa essa transição. Neste contexto, a tecnologia também tem um papel fundamental na contribuição da sustentabilidade. Isso porque além de promover uma revolução nos processos burocráticos do RH, principalmente no que se trata do recrutamento e seleção, a tecnologia também se mostrou uma grande aliada para tornar a área mais sustentável. Atualmente, observa-se que a maioria das empresas já dispensam o recebimento de currículos de papel, reduzindo assim o desmatamento e ainda se adequando à obrigatoriedade da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados).

Além disso, grande parte dos recrutadores já não utilizam mais fichas impressas para aplicar testes nos candidatos, uma vez que esses são realizados por meio de softwares de recrutamento e seleção, o que significa um grande ganho para todos os envolvidos no processo. Ações simples como essas são indispensáveis atualmente para empresas que desejam investir em sustentabilidade e também melhorar os seus processos. Promover a digitalização do RH significa contribuir com a economia de recursos e agilidade nos processos, além de ajudar as companhias a se tornarem mais sustentáveis e competitivas.